Inesperado


E um dia, sem nenhuma sinal, você reapareceu. Coisas de segundos. Me fiz de forte, que era um acaso totalmente normal. Superei sem saber por que tinha que superar. Outro dia normal, meses depois, e você aparece mais uma vez. Novamente tão surpreso quanto eu. Me olha e ri, sem graça, pergunta se vou bem, engulo a surpresa, visto meu melhor sorriso, casual ele, e te respondo com uma gíria - desculpe, querido, sou descolada demais agora.

Penso penso penso e preciso parar de pensar. Minha vida está uma merda e não consigo imaginar por que raios você apareceu de novo. Droga. Fico com raiva e nem sei por que. Digo para todos que sinto raiva pois por sua culpa não falo mais com meu melhor amigo, ex na verdade. Mas no fundo não sei o que é isso. Me orgulhei tanto de crescer, de amadurecer, me tornar uma mulher. E você me desarmou em segundos sem nenhum esforço a mais.

Pior do que ficar pensando essas coisas é imaginar se você esta se sentindo do mesmo jeito que eu. Será que você para e imagina o que passou na minha naquela hora? Será que você para e pensa em algo diferente para me falar se pudesse voltar no tempo? Será que você deseja secretamente que esse encontro aconteça mais uma vez, assim, sem sinal, sem mais nem menos, quando a gente menos esperar.
1 comentários