Questão de tempo



Sempre gostei de belas histórias, mas não qualquer historinha de amor. Romântica eu era sim, ainda posso ser um pouco, mas nunca fui essas garotinhas bobas que acreditam em tudo. Sempre tive uma queda por aquelas histórias intensas que tiram o fôlego, mas que nos mantém com o pé no chão.

Acho que você é assim. Você vem com seu sorriso malicioso, fala algumas besteiras, conversa comigo tão intensamente que eu mal consigo respirar, você me trata como uma mulher enquanto todos ao redor me veem como um jovem menina por causa de minha aparência - você vê além. Você consegue me manter no chão, na minha realidade.

Devo dizer também que você é minha exceção. Para alguém que gosta tanto de ser racional, eu preciso de um enorme autocontrole para me manter sã quando você olha dentro de meus olhos. Também quando ouço sua voz, mesmo conversando com outro alguém, mesmo você estando do outro lado do local. E quando você ri daquele jeito idiota? Ah.

Isso vai acabar mal, consegue me entender? Vai acabar muito mal. É só uma simples questão de tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário